sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

CONFIRA OS SETE ERROS MAIS COMUNS NA HORA DE USAR A CHAPINHA



Para quem não abre mão de cabelos lisos todos os dias e não quer se aventurar com químicas, a chapinha é a grande aliada na hora de modelar as madeixas. A ferramenta muda o formato da fibra capilar por sua alta temperatura, mas necessita de alguns truques para alisar sem detonar o fio. Descubra quais são os sete maiores erros na hora de usar a prancha e aprenda como alisar corretamente sem afetar a saúde, textura e aspecto dos cabelos:

1 - Temperatura desregulada

Algumas pessoas acreditam que quanto maior o calor, mais fácil é o alisamento, mas usar chapinhas acima de 200°C pode ser um perigo para os fios Acima dessa temperatura, as mechas podem queimar, principalmente as mais frágeis. Apesar de algumas pranchas irem além desse limite, escolha o calor de acordo com o tipo de cabelo.

Para os muito finos ou que estão comprometidos pela química, o ideal é uma temperatura de 130°C. Já os cabelos muito grossos ou crespos, mas que estejam saudáveis, podem ser modelados por volta de 170°C. O mesmo vale para as temperaturas baixas. Quem usa a potência mínima por medo dos possíveis danos pode estragar os fios do mesmo modo, pois a piastra deverá ser passada mais vezes na mesma mecha para conseguir o mesmo efeito e, consequentemente, isso afetará a saúde do cabelo.


2 - Esquecer o protetor térmico

Apesar da chapinha já fazer parte da rotina das brasileira há muito tempo, o protetor térmico só se popularizou nos últimos anos. Esse tipo de finalizador diminui os danos do calor ao formar uma película ao redor do fio, evitando que a temperatura alta do aparelho prejudique a saúde das madeixas. Esse produto pode ser encontrado em óleo, spray, creme entre outros tipos e deve ser aplicado antes de usar a prancha nos cabelos.


3 - Usar a prancha alisando o cabelo paralelo ao rosto

Para conseguir um liso com movimento e com cara de natural, em vez de alisar paralelo ao rosto, experimente puxar a mecha para a lateral acompanhando o caimento do cabelo. O ideal é que pareça que o aparelho esteja desenhando um C invertido enquanto desliza nos fios.


4 - Passar a chapinha em um ponto da mecha muitas vezes

Para conseguir um liso com ar natural, a técnica correta é separar mechas finas, desembaraçá-las e passar a prancha, deslizando em um único movimento. Ao passar a piastra reétidas vezes em locais específicos, como nas pontas ou raiz, para depois seguir ao longo do cabelo, resultará em linhas horizontais marcadas. Além disso, existe a chance das madeixas queimarem ou mesmo se partirem por sofrer com a exposição ao calor intenso durante um tempo maior do que o indicado.


5 - Passar a chapinha no cabelo molhado

Não importa se os cabelos estão molhados ou levemente úmidos, se a prancha entrar em contato com a mecha e soltar vapor, significa que o aparelho está prejudicando a saúde dos fios. Isso acontece porque a chapinha literalmente frita os cabelos e transforma a água presente nas madeixas em fumaça. Com isso, a estrutura capilar é destruída e a fibra capilar fica com aspecto ressecado e queimado.


6 - Não retoque o alisamento

Se as madeixas estão com o liso amassado, evite corrigir o visual com a prancha. Ao usar a chapinha em fios sujos, o aspecto pode ficar pesado ou até mesmo queimar a fibra capilar pelo contato do calor:
não há como ter certeza sobre a reação da chapinha com os resíduos presentes nos cabelos. Pode ficar oleoso ou mesmo fritar o fio e cair. Na dúvida, é melhor refazer o alisamento


7 - Tamanho não é documento para as chapinhas

A prancha de tamanho maior e com mais opções de potência e termostato não será necessariamente a melhor do mercado. Atualmente já existem chapinhas que são menores e têm o mesmo poder das versões profissionais na hora de alisar. Essas opções não pesam tanto e conseguem bom acabamento, se tornando boas opções para o dia-a-dia.

Para a tecnologia, o princípio é o mesmo, já que existem diversas opções como placas de cerâmica, turmalina e íons positivos e negativos. O ideal é que a escolha seja feita a partir de uma análise sobre o tipo de alisamento desejado em vez de apostar em versões super modernas e tecnológicas com diferentes funções, que muitas vezes não farão tanta diferença para determinados tipos de cabelo.

Acesse e curta minha Fan Page: https://www.facebook.com/JairVedovatoHairStylist


Studio Mix: Av. Pavão, 362 - Moema - São Paulo

Tel: 11 5042-1518 / 11 98151-6890

Um comentário:

  1. Saiba como usar corretamente a chapinha sem danificar os cabelos
    Atualmente existem várias técnicas de alisamento e uma infinidade de tratamentos e fórmulas para deixar os fios lisinhos. Entre processos complexos e demorados a chapinha, também conhecida como prancha ou piastra, agrada por ser acessível e, principalmente, por apresentar resultados rápidos. Porém, o uso do aparelho demanda um cuidado extra com os fios, que podem facilmente ficar sem vida e desidratados.
    Veja as dicas para usar a chapinha sem prejudicar a saúde dos seus cabelos.

    Como usar sem danificar os fios

    Antes de tudo lave bem os cabelos para remover toda a oleosidade. Use o shampoo e o condicionador adequados ao seu tipo de cabelo.
    Mesmo que sua chapinha possa ser passada com os fios molhados, não recomendamos o uso dessa forma, pois a temperatura do aparelho pode ?fritar? os fios, por isso use um secador antes de aplicar a prancha.
    Se você faz uso da prancha com frequência é necessário hidratar os cabelos pelo menos de 15 em 15 dias.
    Chapinha exige cuidados extras, o uso do Protetor Térmico Brasil Ervas é fundamental para proteger os fios do excesso do calor, ele não contem óleo e por isso não pesa os fios, além de aumentar a durabilidade do efeito liso.

    Verifique a temperatura da chapinha. Especialistas recomendam que ela não passe dos 180 graus.
    Divida o cabelo em mechas de dois a três dedos de diâmetro e passe o aparelho da raiz as pontas, começando pela nuca. Tenha cuidado com os movimentos, nunca deixe a prancha parada em ponto por muito tempo.

    Conheça os tipos de chapinha:
    Íon ? esse tipo de aparelho serve para fechar as cutículas dos fios e manter a hidratação natural do cabelo deixando o fio mais liso e brilhante.
    Cerâmica ? é menos agressiva aos fios. Esse tipo é mais comum, pois atinge alta temperatura e mantém-se assim durante todo o processo de alisamento, o que faz com o que o resultado seja mais uniforme.
    Turmalina ? sela a cutícula dos fios deixando-os mais lisos e sem arrepiados.

    Também é possível utilizar a chapinha para cachear os cabelos, uma opção a mais que esse equipamento oferece.

    Escolha seu estilo e abuse da criatividade!

    http://www.meushampoo.com.br/p-16-saiba-como-usar-corretamente-a-chapinha-sem-danificar-os-cabelos

    ResponderExcluir